Encontro alusivo ao Dia Internacional da Síndrome de Down discute direitos da pessoa com deficiência

0

Hoje, 21, dia dedicado à pessoa com Síndrome de Down, a Apae Moju promoveu um importante evento para discutir os direitos da pessoa com deficiência e a promoção de políticas públicas em favor da inclusão. A programação abriu com apresentação cultural voltada à temática e em seguida houve um bate papo com a secretária municipal de Educação, Lúcia Cristo, com o juiz Waltencir Gonçalves, com o Promotor de Justiça Afonso Ferro, com a coordenadora do campus da Uepa/Moju, Cinthia França, e com o representante da Apae e fonoaudiólogo, Jefferson Felgueiras.

Durante o encontro, realizado pela manhã no Auditório Municipal, a secretária de Educação, Lúcia Cristo, destacou os avanços das escolas municipais no processo de inclusão dos alunos com deficiência. “Nossa gestão tem priorizado a garantia dos direitos da pessoa com deficiência. Temos 120 Professores Auxiliares Especializados atendendo nossos mais de 200 estudantes do ensino regular. Com recursos próprios da Semed construímos cinco novas salas para o Atendimento Educacional Especializado, o AEE, que conta com variados recursos didáticos e pedagógicos e tecnologias assistidas para os estudantes com deficiência. Ao todo, temos seis AEE e até o final deste ano a previsão é de inaugurarmos mais duas salas em escolas da zona rural, com professores totalmente capacitados”, informou.

O Encontro alusivo ao Dia Internacional da Síndrome de Down também contou com a discussão dos direitos da pessoa com deficiência sob o viés jurídico. Em seu discurso, o Promotor de Justiça, Dr. Afonso Ferro, falou da importância do papel da família na vida escolar das crianças e dos adolescentes e na formação da cidadania plena das pessoas com deficiência. Já o juiz Waltencir Gonçalves encerrou seu discurso com um pensamento de Val Marques: “Nada é mais deficiente que o preconceito. Nada é mais eficiente que o amor”.

INCLUSÃO

Atualmente, as escolas municipais que contam com AEE, são: Escola Dona Zila, Gumercindo Pereira, Pedro Nery, Jandira Henderson, Sebastião Barbosa (campo) e Nossa Senhora do Carmo (campo). Todos os professores que auxiliam os alunos com deficiência possuem especialização na área da inclusão.

As escolas municipais construídas pela prefeitura contam ainda com rampas de acessibilidade e banheiros e portas adaptados para pessoas com deficiência. A escola Antônio de Oliveira Gordo é referência em projetos educacionais que prezam pela inclusão, inclusive no final de 2017 foi destaque em 1º lugar entre as escolas públicas do Pará, sendo premiada nacionalmente com o Prêmio “Gestão Nota 10”.

Por Tatiara Ferranti (Ascom Prefeitura de Moju)

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade